20 de maio de 2022

André de Paula ganha terreno e deve se reunir com Miguel Coelho hoje

Após anunciar a sua pré-candidatura para o Senado na última terça-feira, o deputado federal André de Paula (PSD) avança com o seu projeto para chegar à Casa Alta. Ao anunciar sua pré-candidatura para o Senado, ele ganhou o apoio do Partido Progressistas e, ontem, conquistou também o Avante. Não foi à toa que o político, ao embarcar para a Brasília, compartilhou uma foto sua lendo o livro “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu. O parlamentar põe em prática uma estratégia meticulosa para ganhar terreno na disputa, conquistando apoios de aliados da Frente Popular, enquanto deixa as portas abertas para a oposição. Tanto que ele vem sendo alvo de pré-candidatos antagonistas. Hoje, ele deve ir à mesa com o ex-prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (União Brasil). Ontem, estava prevista uma conversa do parlamentar com a deputada federal Marília Arraes (PT). Ao ser questionada pela imprensa sobre o movimento de André de Paula, ontem, a pré-candidata ao Governo do Estado, Raquel Lyra (PSDB), afirmou que mantém o diálogo aberto com André de Paula e reforçou que sua chapa ainda possui espaços para composição. Na semana passada, a ex-prefeita de Caruaru, inclusive, teria tido uma conversa com o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. A movimentação de André de Paula eleva a pressão no PSB, que enxerga a ameaça da união de um bloco formado por Progressistas, PSD e Avante em direção ao palanque de oposição. André não fechou as portas para o diálogo com o Palácio das Princesas e mantém as conversas com o pré-candidato do PSB, Danilo Cabral. Já para a oposição, não há nada a perder. Qualquer apoio que vier é bem-vindo e a ajuda a desestabilizar a base governista, independentemente de aliança partidária concreta nas eleições.