5 de dezembro de 2021

Armando lidera corrida para o Senado

Blog do Magno Martins

A nova pesquisa do Instituto Opinião (PB) feita com exclusividade para este Blog aponta que o ex-ministro Armando Monteiro Neto (PSDB) lidera com folga a corrida eleitoral para o Senado, com 23,1%. Os demais pré-candidatos aparecem tecnicamente empatados.

O deputado federal André de Paula (PSD) surge com 7,1%, seguido pelo colega de Câmara Silvio Costa Filho (Republicanos), que tem 6,8%. O deputado Eduardo da Fonte (PP) é o quarto, com 4,8%, e o jornalista Magno Martins (sem partido) tem 3,2%. Brancos e nulos somam 26,9% e os indecisos chegam a 28,1%. Dos nomes estimulados nesta consulta, apenas Armando (14,8%) e Da Fonte (1,7%) haviam aparecido no levantamento anterior, em maio deste ano.

Já na pesquisa espontânea, modelo em que o entrevistado precisa lembrar o nome do candidato de preferência sem o auxílio da lista, 20 nomes foram mencionados. Armando Monteiro foi o mais citado (2,5%), acompanhado por Humberto Costa (1%), André de Paula (0,9%), Dudu da Fonte (0,6%), Fernando Bezerra Coelho (0,6%), Silvio Costa Filho (0,4%), Anderson Ferreira (0,3%) e Miguel Coelho (0,3%).

A lista segue: Geraldo Julio (0,2%), Gilson Machado Neto (0,2%), Jarbas (0,2%), Marília Arraes (0,2%), Paulo Câmara (0,2%); Albanise, Clarissa Tércio, Mendonça Filho, Fernandha Batista, João Campos, Liana Cirne e Renildo Calheiros (ambos com 0,1%). Neste cenário, os indecisos saltam para 78,2% e brancos e nulos vão a 13,5%.

Quando o eleitorado é perguntado em quem não votaria para senador, Armando Monteiro também surge em primeiro: 10,8% dos entrevistados afirmaram que não votariam nele, enquanto 8,3% rejeitam Silvio Costa Filho, seguido por Eduardo da Fonte (7,5%), André de Paula (5,1%) e Magno Martins (2,7%). Dos consultados, 24,2% disseram rejeitar todos e 41,4% declararam não rejeitar nenhum dos nomes estimulados.

SOBRE A PESQUISA

O levantamento foi a campo entre os dias 16 e 20 de outubro e aplicou 2 mil questionários em 80 municípios pernambucanos. O intervalo de confiança estimado é de 95,5% e a margem de erro máxima estimada é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares.

ESTRATIFICAÇÃO

Armando Monteiro chega aos melhores índices entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (25,5%), entre os eleitores com ensino médio (24,1%) e entre os idosos (27,1%). Por sexo, 24,1% dos homens o apoiam, enquanto 22,3% das mulheres votam nele

André de Paula, por sua vez, tem os maiores percentuais entre os que possuem renda familiar de dois a cinco salários (8,4%), entre os eleitores com grau de instrução superior (7,2%) e entre os eleitores na faixa etária dos 16 aos 24 anos (9%). Ele tem a preferência de 7,7% das mulheres e de 6,3% dos homens

Já Silvio Filho atinge os melhores indicadores entre os que estudaram até o ensino fundamental (7,2%), entre os eleitores com renda familiar de até dois salários (7,5%) e entre os eleitores com faixa etária dos 16 aos 24 anos (9%). Por sexo, 7% dos seus potenciais eleitores são homens e 6,5% são mulheres.

Ainda segundo a pesquisa, Eduardo da Fonte alcança os maiores índices entre os eleitores com faixa etária dos 16 aos 24 anos (6,2%), entre os que estudaram até o 9º ano (5,6%) e os que possuem renda de dois a cinco salários (6%). Dos consultados, 5,3% dos homens e 4,4% das mulheres declararam voto nele.

O jornalista Magno Martins tem melhor desempenho entre os eleitores que concluíram o ensino superior (5,2%), entre os que possuem renda familiar acima de dez salários (6,7%) e entre os que estão na faixa etária dos 35 aos 44 anos (4,2%). Por sexo, tem a preferência de 4,4% dos homens e de 2% das mulheres.

POR REGIÃO

Na liderança absoluta na projeção para o Senado, Armando Monteiro tem maior densidade no Sertão do São Francisco (34,8%) e no Sertão em geral (32,3%), seguido do Agreste (25,2%), Região Metropolitana do Recife (19,6%) e Zona da Mata (17,1%). Já André de Paula se apresenta melhor na Zona da Mata (11,1%), no Agreste (7,9%) e no Grande Recife (7,1%). Ele atinge 2,7% dos eleitores no Sertão e 1,5% no São Francisco.

Silvio Costa Filho tem a preferência de 10,1% dos eleitores da Zona da Mata, 7,9% da RMR, 6,8% do São Francisco, 4,4% do Agreste e 3,5% do Sertão geral. Eduardo da Fonte se sai melhor na Metropolitana (5,5%), seguido do Sertão (4,9%), Zona da Mata (4,7%), Agreste (4,4%) e São Francisco (2,3%). Magno Martins, por sua vez, tem melhor desempenho no Sertão geral (7,5%), no Agreste (5%) e no São Francisco (4,5%). No Grande Recife, chega a 1,7% e na Zona da Mata, vai a 0,3%.