28 de julho de 2021

Início do Náutico na Série B 2021 é superior aos de 2006 e 2011, últimos acessos à elite

Mais um dado estatístico que comprova o bom desempenho do Náutico em 2021: com seis vitórias e três empates nos nove jogos disputados na Série B do Campeonato Brasileiro, o Timbu tem aproveitamento inicial superior ao das campanhas de 2006 e 2011, últimos anos em que os alvirrubros conseguiram o acesso à Série A. Com os números atuais, o clube se solidificou na briga pelo G4.

Em 2006, em nove jogos disputados, o Náutico tinha somado 17 pontos – cinco vitórias, dois empates e duas derrotas. Aproveitamento de 63%, na segunda posição. O líder era o Sport, com 19. No fim do torneio, o Timbu ficou em terceiro ,com 64 pontos. O campeão foi o Atlético/MG, com 71 pontos. Na nona rodada, o Galo era apenas o sétimo, com 14.

Cinco anos depois, o Náutico tinha campanha ainda mais inferior. Com três vitórias, quatro empates e duas derrotas (48,1% de aproveitamento), o Timbu estava em nono, com 13 pontos. O líder era a Ponte Preta, com 20. Ao término das 38 rodadas, os alvirrubros ficaram com o vice-campeonato, com os mesmos 64 pontos de 2006. O título foi da Portuguesa, com 81 – a Lusa, na metade do primeiro turno, era a segunda colocada, com 17.

Os números atuais permitem ao Náutico sonhar também com mais duas marcas históricas. A primeira é a própria maior largada invicta na Série B. Em 1981, em outro modelo de disputa do torneio, o Timbu ficou os primeiros 11 jogos sem derrotas, com cinco vitórias e seis empates, subindo de divisão na época.

A segunda remete a maior sequência invicta na abertura de uma Série B desde 2006, quando foi adotado o atual modelo de disputa da competição, com 38 rodadas e pontos corridos. A marca é do Corinthians, que ficou os primeiros 12 jogos da edição 2008 sem perder. Para igualar o feito, o Timbu precisa permanecer sem derrotas nos duelos perante Goiás, Ponte Preta e Vasco.