5 de dezembro de 2021

Educadores de Petrolina são apresentados ao Método Wolbachia de controle das arboviroses

As ações do Método Wolbachia de controle das arboviroses como dengue, zika e chikungunya estão avançando em Petrolina. Neste mês de abril, foram iniciadas as formações com educadores da Rede Municipal de Ensino da cidade. A proposta é que através das capacitações e do trabalho intersetorial, os profissionais da educação possam ajudar na divulgação e conscientização junto à comunidade escolar.

A iniciativa do World Mosquito Program (WMP) implementada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com apoio do Ministério da Saúde, da Prefeitura e do Governo de Pernambuco, já capacitou mais de 320 educadores das unidades da Educação Infantil e Ensino Fundamental do município. As formações estão acontecendo no formato virtual e serão divididas em etapas.

Petrolina foi a primeira cidade do Nordeste a receber a iniciativa. No Rio de Janeiro (RJ) e Niterói (RJ), o Método Wolbachia está implementado desde 2014 e já existem dados preliminares que apontam a redução de 70% dos casos de chikungunya. Campo Grande (MS) e Belo Horizonte (MG) também estão recebendo a nova metodologia Wolbachia.

Sobre o Método Wolbachia

O Método Wolbachia consiste na liberação de Aedes aegypti com Wolbachia para que se reproduzam com os Aedes aegypti locais e possam gerar uma nova população destes mosquitos, todos com Wolbachia. Os Wolbitos, como são chamados esses mosquitos, não são transgênicos e não transmitem doenças.