22 de abril de 2021

De volta ao Náutico, Luiz Henrique lamenta poucas oportunidades em Portugal

Destaque da base do Náutico vai para a Europa, mais precisamente para Portugal, mas logo em seguida volta a Pernambuco após ser pouco utilizado. O roteiro, que já descreveu a situação do atacante Erick, que teve passagem apagada por Braga e Gil Vicente, ambos clubes portugueses, é bem parecido com o de outro prata da casa que regressou nesta temporada ao Timbu. Depois de ser pouco escalado no Moreirense e Oliveirense, o volante Luiz Henrique, de 23 anos, acertou o retorno ao Alvirrubro em 2021.

“Infelizmente, eu não tive muitas oportunidades lá (em Portugal). Quando recebi a proposta do Náutico, eu fiquei muito feliz. Espero voltar a jogar o meu futebol. Estou mais experiente. Aprendi muitas coisas na Europa e espero colocar em prática aqui. A cabeça é a mesma, mas um pouco mais maduro”, afirmou o atleta, ao ser apresentado oficialmente no CT Wilson Campos.

Luiz Henrique despontou no Náutico em 2018, sendo um dos destaques no título do Campeonato Pernambucano da época. Mesmo sem conseguir o acesso à Série B com o clube, o jogador saiu valorizado e, no fim da temporada, foi emprestado ao Bahia. No ano seguinte, foi vendido ao Moreirense, de Portugal, por R$ 1 milhão.

Na Europa, o jogador pouco entrou em campo. Fez apenas quatro partidas pelo Moreirense, sem gols marcados. Emprestado ao Oliveirense, ele esteve em 10 partidas, também sem bolas na rede.

De volta ao Náutico, o jogador já teve o primeiro contato com o técnico Hélio dos Anjos sobre em qual posição pode ser utilizado.“Ele conversou comigo, perguntando onde eu me sentia mais confortável. Falei que era no meio-campo, jogando de segundo volante, mas onde ele me colocar, vou dar meu máximo”, explicou. Ao todo, pelo Timbu, o atleta tem 65 jogos, com sete gols marcados.