14 de agosto de 2020

Vacina contra a Covid-19 de laboratório dos EUA passa em prova de segurança e produz imunidade na 1ª fase de testes em humanos

A vacina desenvolvida pelo laboratório norte-americano Moderna se mostrou segura e eficaz em um estudo publicado nesta terça-feira (14) pela revista “New England Journal of Medicine”. Segundo o artigo, a imunização produziu anticorpos em 45 voluntários.

Nenhum voluntário do estudo apresentou um efeito colateral grave, mas mais da metade relatou reações leves ou moderadas, como fadiga, dor de cabeça, calafrios, dores musculares ou dor no local da injeção.

A maior parte das queixas veio dos pacientes que tomaram duas doses da vacina em sua concentração mais alta.

Criticada por cientistas

A publicação já havia sito antecipada pela farmacêutica sem apresentar os dados completos do estudo, ainda em maio, quando a Moderna anunciou, por meio de um comunicado, ter obtido resultados “positivos preliminares” na fase inicial de ensaios clínicos de sua vacina contra o novo coronavírus.

Dados de testes em pequena escala e em estágio inicial para uma vacina experimental para a Covid-19 da empresa Moderna não garantiram dados críticos necessários para que sua eficácia seja avaliada, segundo a comunidade científica.

A divulgação de apenas parte dos voluntários despertou suspeitas pela falta de dados sobre respostas ao medicamentos de outros participantes no estudo com 45 indivíduos. Além disso, a idade dos voluntários não havia sido revelada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *