Presidente da AMUPE diz que se cenário não melhorar, vai gerar demissões

O pleito dos prefeitos representados pela AMUPE e CNM junto ao Governo Federal não se resume apenas à ajuda emergencial de um FPM.

A revelação foi feita ontem ao comunicador Anchieta Santos na Rádio Cidade FM pelo Presidente da Associação Municipalista de Pernambuco, José Patriota, que considerou válida a mobilização dos prefeitos em Brasília esta semana.

O prefeito de Afogados da Ingazeira declarou que além da audiência com o Presidente Temer, os gestores também querem da bancada o compromisso de votar as propostas municipalistas.

Patriota citou cortes do Governo Federal em programas como Cisternas de placas, PAA e outras rubricas. Admitiu que o Prefeito que não demitir em novembro ou dezembro, terá que fazê-lo em janeiro de 2018.  “Daí porque o Brasil inteiro está sendo articulado pela CNM para pressionar o Governo Federal em busca de recursos”.

O gestor afogadense admitiu que enquanto o plenário da Câmara não decidir o futuro de Michel Temer que enfrenta nova denúncia, o Presidente não deverá receber os prefeitos em audiência.

Patriota agradeceu os elogios do deputado Gonzaga Patriota que disse que o Prefeito de Afogados tem dimensão para ser o que quiser, Estadual ou Federal. “Gonzaga tem ajudado Afogados e somos gratos, agora minha pauta é cuidar dos problemas do meu município. Eleição não está na pauta da população e nem na minha”, completou Patriota, ao se indagado se apoiaria ou não o Deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carnaval das Caretas 2019