oo

op

Política

Clodoaldo Magalhães fez giro pelo Pajeú

Em Solidão, o parlamentar esteve ao lado do prefeito Djalma Alves, na filiação partidária de vários pré-candidatos a vereador do município ao PSB

O deputado Clodoaldo Magalhães esteve no Sertão do Pajeú para cumprir uma extensa agenda política nesta segunda-feira (9). Entre os municípios visitados, estão Tuparetama, Ingazeira, Solidão, Tabira e São José do Egito. O parlamentar participou de reuniões com grupos políticos, inaugurações e filiações partidárias.

No município de Tuparetama, Clodoaldo se reuniu com o prefeito da cidade, Sávio Torres, o vice-prefeito Tanta, vereadores e lideranças políticas. Durante o encontro, o deputado recebeu as demandas do município e reafirmou o seu compromisso com o povo tuparetamense.

Em Ingazeira, Magalhães participou de um almoço na casa do pré-candidato a prefeito, Mário Viana. Na ocasião, Clodoaldo buscou se informar a respeito das necessidades do município para buscar resultados importantes que venham proporcionar uma melhor qualidade de vida para a população local.

Já na cidade de Solidão, o parlamentar esteve presente, ao lado do prefeito Djalma Alves, na filiação partidária de vários pré-candidatos a vereador do município ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). Clodoaldo ainda foi à Tabira visitar o ex-prefeito Dinca, onde conversou sobre o contexto político da região.

Para encerrar a sua agenda, o deputado se deslocou até São José do Egito, município que acaba de completar 111 anos de história, para acompanhar a entrega da pavimentação da Avenida Fábio Sizenando ao lado do prefeito Evandro Valadares. Ainda na cidade, Clodoaldo participou da inauguração da Escola Municipal São José Professora Rosa do Prado Lopes.

O parlamentar retorna às suas atividades na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) nesta terça-feira (10) para participar de mais uma reunião plenária.

Com bens bloqueados, Lula passa a receber salário do PT

Com os bens bloqueados por decisão judicial, o ex-presidente Lula começou a receber neste ano um salário como dirigente do Partido dos Trabalhadores. A informação foi revelada pelo jornal O Globo, mas o valor da remuneração não foi divulgado.

No PT, o pagamento para um dirigente político sem mandato costuma ser um pouco inferior ao salário de um deputado federal — que hoje está em R$ 33 mil. Além da remuneração, a sigla continuará bancando viagens do ex-presidente para atividades políticas no Brasil e no exterior.

Antes de ser eleito para o Palácio do Planalto, em 2002, Lula também recebia salário do partido. O petista, que atualmente é presidente de honra da sigla, ainda recebe uma aposentadoria como anistiado político, de pouco mais de R$ 6 mil.

Desde 2017, o ex-presidente já teve mais de R$ 80 milhões em bens bloqueados pela Justiça. Depois de ficar 580 dias preso na sede da Polícia Federal pelo caso do triplex do Guarujá, o ex-presidente foi solto e, desde então, tem reclamado da situação financeira.

Ingazeira: Mário Viana tem reunião com com o senador Fernando Bezerra e Fernando Filho

No último dia (22), o jornalista e presidente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) de Ingazeira, Mário Viana Filho participou de uma reunião em Recife no escritório político do senador Fernando Bezerra e do deputado federal Fernando Filho. Na pauta algumas reivindicações de ações para o município da Ingazeira e o futuro político de Mário. Fernando Filho e FBC reafirmaram o apoio ao jornalista e a todo o grupo de oposição da Ingazeira.

Fonte: Blog do Itamar

Luciano Duque anuncia Márcia Conrado como candidata em 2020. “Temos que discutir um novo momento para Serra Talhada”

O Prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (ainda no PT), oficializou esta noite  no Batukão o nome da Secretária de Saúde, Márcia Conrado, como candidata oficial do grupo governista na Capital do Xaxado.

Ele esteve acompanhado da primeira dama Karina Rodrigues, do vice-prefeito Márcio Oliveira,  dos vereadores Nailson Gomes, Paulo Melo, Rosimerio de Cuca, Zé Raimundo, Manoel Enfermeiro, Agenor Melo, Alice Conrado, Vera Gama, Dedinha e Ronaldo de Dja.

Da base do governo faltaram os vereadores Sinézio Rodrigues, Antônio Rodrigues e André Maio.

Também estavam presentes os pré-candidatos Cristiano Menezes, Marcos Oliveira e Theunas Peixoto. Faltaram Marcus Godoy, que justificou a ausência por estar fazendo prova na faculdade, representado pelo presidente do seu Partido (PDT), Adelmo Santos, e Faeca Melo, que não justificou a sua ausência.

Durante a sua fala, antes do anúncio, o prefeito Luciano Duque fez um balanço da gestão e dos apoios que o grupo político tem no município. Ele repetiu: “jogo é jogo, treino é treino. Temos que discutir um novo momento para Serra Talhada. Temos que nos orgulhar de tudo que construímos e para que todo esse esforço que foi feito por nós, respeitando cada um de vocês. Eu queria dizer aquilo que todos já sabem, que a partir desse momento a nossa líder, a nossa pré-candidata a prefeita de Serra Talhada, será Márcia Conrado”, anunciou Luciano.

Emocionada, Márcia agradeceu a confiança da missão de “continuar o legado de levar Serra Talhada cada vez mais longe”. Lembrou da rotina dura que a família é obrigada a viver por conta de sua vida pública.

“Tenho certeza, Luciano, que cada um aqui pode bater no peito e dizer que estamos mudando a vida das pessoas em Serra Talhada. Convoco cada um aqui a darmos as mãos e seguirmos firmes e fortes no futuro rumo a 2020, porque o futuro é aqui e ele já começou”, pontuou.

Márcia foi nomeada Secretária de Saúde em 13 de agosto de 2014. Pouco se lembra agora, mas em dezembro do mesmo ano, surgiram especulações de que sairia da gestão em uma mini-reforma administrativa. O Governo negou.   A partir daí, Márcia foi ganhando protagonismo na gestão. Se destacou com ações como a entrega de 21 Unidades Básicas de Saúde (UBS). Também foi eleita Secretária de Articulação Regional do COSEMS-PE e se destacou na articulação do SAMU da III Macrorregião.

A atuação começou a render especulações sobre o seu potencial político. A cirurgiã dentista começou a montar uma agenda de visitas a comunidades e lideranças políticas. A candidatura foi ganhando corpo e desbancou nomes importantes como o vice, Márcio Oliveira e o Presidente da CDL, Marcos Godoy, que também tinham interesse.

Já disse em entrevista não teria receio de disputar contra o ex-prefeito Carlos Evandro, seu primo. “Tarefa colocada em minha mão, pode ter certeza que a gente chega até o fim. Não fujo da raia, não”, afirmou.

Márcia tem  34 anos.  É cirurgiã dentista formada pela UFPE e com especialização em ortodontia e endodontia. Também ocupou a função de coordenadora de Saúde Bucal no Município. É filha do ex-vereador Izivaldo Conrado de Lorena e Sá, vereador por três mandatos e Presidente da Casa, e da atual vereadora Alice Pereira de Lorena e Sá, a Alice Conrado. Tem origens  no Distrito de Bernardo Vieira, na zona rural de Serra Talhada.

Marconi Santana inicia agenda de fim de ano

O prefeito de Flores, Marconi Santana, deu início na última sexta-feira (13), a agenda de fim de ano, que começou com participação na Formatura da Turma do ABC da Creche Maria Carmelita Brasileiro Santana.

O momento foi marcado por agradecimentos ao gestor pelos investimentos garantidos para melhorias da oferta de ensino, principalmente no educandário infantil, que teve sua construção iniciada no final do seu segundo mandato, como prefeito do município.

A cerimônia de entrega dos certificados foi prestigiada por autoridades do executivo, legislativo e de familiares dos pequenos formandos.

Já na manhã deste sábado (14), Marconi Santana esteve no distrito de Sítio dos Nunes, onde ao lado de Policiais Militares entregou dezenas de cestas básicas para famílias carentes do distrito. A ação é fruto de uma parceria entre Prefeitura de Secretaria de Defesa Social de Pernambuco.

De Sítio dos Nunes, ao lado da Primeira Dama Lucila Santana, o gestor de Flores promoveu um momento (almoço), de confraternização para os moradores do Distrito de Fátima.

Na ocasião, Marconi prestou contas dos investimentos já destinados para o distrito e fez promessa de iniciar, logo nos primeiros meses de 2020, os trabalhos de pavimentação de mais cinco ruas.

No final da tarde, ao lado dos vereadores, Alberto Ribeiro e Jeane Pereira, Marconi  prestigiou a Formatura da Turma do ABC da Escola Romão Ferreira de Azevedo, no Saco do Romão. “Fazemos questão de manter essa agenda de fim de ano, pois o nosso sentimento de união, fraternidade e espírito natalino nesta época do ano só aumenta”; disse Marconi que neste domingo (16), almoça em Sítio dos Nunes.

Edson Moura assume vice-presidência do PSL em Afogados

O ex-prefeito de Tabira, Edson Moura, está confirmado como vice-presidente do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, em Afogados da Ingazeira. A informação foi confirmada ao blog pelo Presidente da legenda, Toninho Valadares.

A Diretoria ainda tem nomes como Wellington Pires (Secretário), Wesley Almeida (Tesoureiro), Josivan Véras e Capitão Sidney Cruz.

A maior surpresa de fato é o médico que para estaria querendo pleiteiar uma presença em chapa majoritária no município. Moura já tinha externado em uma ocasião simpatia pelo projeto do PSL no município.

O partido tem algumas possibilidades para 2020. Uma delas, defendida pela sala mais jovem do partido, a candidatura própria, que a legenda nacional e estadualmente tem estimulado.

Outra possibilidade ventilada é da composição com outro projeto. Aí, ganharia força um possível alinhamento com o ex-prefeito Totonho Valadares.

Serra Talhada ganha prêmio nacional por boas práticas em gestão

Cumprindo agenda em São Paulo nesta quarta-feira (31), o prefeito Luciano Duque recebeu uma ótima notícia no final desta manhã. O município foi reconhecido com o prêmio nacional Otimiza (ficou em 2º lugar), por boas práticas em gestão. A condecoração é uma iniciativa do Portal Meu Município. O evento ocorreu na sede do Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa) no bairro Vila Olímpia, na capital paulista.

Com o resultado, a Capital do Xaxado pela primeira vez em sua história, fica entre as dez melhores do Brasil em termos de modelo de gestão. A prêmio Otimiza tem como objetivo identificar, reconhecer e divulgar as aplicações das boas práticas na cidades Brasil a fora. Serra Talhada inscreveu o projeto “Arrecadação eficiente, Investimento Permanente”, que tem como responsável a secretária executiva da receita municipal, Priscila Freire, sob a coordenação da secretária de finanças, Cibelli Almeida.

O projeto teve como base a evolução da receita municipal a partir de sua estruturação, com investimentos em formatação, quadro de servidores e melhoria das ferramentas voltadas para a eficiência da arrecadação do município. Serra Talhada, Caruaru e Moreno foram os três municípios selecionados de Pernambuco. Ao lado de Duque, também estiveram presentes no evento Priscila Freire, Cibelli Alves, responsáveis pelo projeto; Márcia Conrado, secretária de saúde; e Dr.Jailson Araújo, secretário executivo de governo.

 

Fonte: Farol de Notícias

Pressão de setor da construção leva governo a adiar medidas sobre FGTS

Representantes do setor reclamaram para Onyx que não tinham sido consultados pelo Ministério da Economia sobre as mudanças

UOL

A pressão de representantes da construção civil junto ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, foi o principal motivo para o adiamento do anúncio da liberação dos saques do FGTS.

Desde que a intenção de anunciar a medida veio a público, representantes do setor, liderados pela CBIC (Câmara Brasileira da Indústria e Construção), reclamaram para Onyx que não tinham sido consultados pelo Ministério da Economia sobre as mudanças que, para eles, poderão agravar ainda mais a situação financeira das empresas do ramo.

Nas conversas com Onyx, eles mostraram que, anualmente, o fluxo de entradas e saídas do FGTS costuma ser de cerca de R$ 100 bilhões e que um saque da ordem de R$ 30 bilhões, valor estimado pelo governo, poderá comprometer o financiamento da construção por meio do FGTS.

As construtoras alegam que já estão endividadas e sem perspectiva de novos projetos diante da estagnação da economia.

Por isso, Onyx foi o porta-voz do anúncio do adiamento da medida para a próxima semana, horas depois de o presidente Jair Bolsonaro afirmar que as mudanças seriam anunciadas ainda nesta quinta-feira (18).

O ministro pediu que o setor seja consultado pela equipe econômica para apresentar os números antes do anúncio. Segundo Onyx, uma medida provisória será editada até o fim da próxima semana.

Representantes de incorporadoras também buscaram contatos com outros membros do governo no Ministério da Economia durante todo o dia de ontem para mitigar efeitos que consideravam nocivos ao segmento.

Receberam como resposta promessas de que a gestão Bolsonaro vai buscar o diálogo com entidades como o CBIC e a Abrainc.

Nesta quinta-feira (18), membros do CBIC foram ao Palácio do Planalto para assistir a solenidade comemorativa aos 200 dias de mandato de Bolsonaro.

Há preocupação no governo com o financiamento da construção civil. O programa Minha Casa Minha Vida, por exemplo, recebe recursos do FGTS.

Bolsonaro assina série de decretos em comemoração aos 200 dias de Governo

Um dos decretos assinados por Jair Bolsonaro transfere o Conselho Superior do Cinema do Ministério da Cidadania para a Casa Civil

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou nesta quinta-feira (18) a comemoração dos 200 dias de governo para reafirmar seu posicionamento ideológico e lembrar que quem está no Governo ou pensa como ele ou se mantêm calado.

Ele criticou a utilização de recursos públicos para filmes que, segundo ele, façam ativismo. Avisou inclusive que não se pode admitir que recursos federais sejam utilizados em filmes como o da Bruna Surfistinha, que conta a trajetória de uma garota de programa.

Bolsonaro assinou um decreto que transferiu o Conselho Superior do Cinema, que é responsável pela formulação da política nacional de audiovisual, do ministério da Cidadania para a Casa Civil.

O presidente também explicou que mandou que fosse suspenso um vestibular que reservava vagas para transgêneros e pessoas não binárias. Segundo Bolsonaro, o fato de ser um vestibular exclusivo significa que não tem espaço para quem for heterossexual.

Com a presença de praticamente todos os ministros, parlamentares e do presidente do senado, Davi Alcolumbre, Jair Bolsonaro comemorou os 200 dias de governo. Umas das ausências mais sentidas foi a do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Na solenidade foram assinadas uma série de propostas: o projeto que prevê a coleta de dados sobre autismo no país, a necessidade da chamada ficha limpa para quem for assumir cargos no Governo, além da regulamentação da venda de produtos agro artesanais como queijo, mel e embutidos.

Jair Bolsonaro voltou a afirmar que, com uma boa equipe, não precisa entender de tudo. Segundo o presidente, ele precisa é agir como um técnico e orientar para onde deve ir o Governo.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin

Rodrigo Novaes mobiliza Alepe para campanha de doações em prol de Bodocó

O deputado Rodrigo Novaes (PSD) mobilizou a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para a realização de uma campanha de doações em prol de Bodocó. A proposta do parlamentar é arrecadar mantimentos e itens de higiene pessoal para as vítimas das recentes chuvas que castigaram o município sertanejo.
Rodrigo, que vem prestando apoio e mantendo contato periódico com lideranças locais, ressaltou que o Governo do Estado, desde as primeiras horas, tomou as providências necessárias. Os números iniciais contabilizam 333 casas e 17 prédios comerciais destruídos; 176 famílias desalojadas, o que contabiliza 701 pessoas prejudicadas diretamente.  
“O Governo do Estado colocou toda estrutura à disposição. Ontem, eu e o deputado federal Tadeu Alencar (PSB) fizemos contato com a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco (Codecipe), pedimos a elaboração de um laudo técnico da ponte que dá acesso a BR e que foi destruída, deixando a cidade isolada de Ouricuri”, comentou Novaes. 
O deputado explicou que o documento será encaminhado ao Governo Federal e ao Ministério da Integração. Após análise, devem ser liberados os recursos suficientes para a reconstrução da ponte. 
O vice-líder da base governista também entrou em contato com o presidente e o primeiro-secretário da Alepe, os deputados Guilherme Uchoa (PSC) e Diogo Moraes (PSB).
“Quem puder contribuir, seja com donativos ou utensílios, será de grande valia. A situação de Bodocó é realmente delicada; muitas pessoas perderam tudo e estão em abrigos”, relatou Rodrigo. E acrescentou: “O Sertão não está preparado nem para seca, nem para as chuvas. Precisamos investir em infraestrutura rural para o armazenamento de água, além de ações que proporcionem a população uma estrutura digna para viver”.
Foto: Roberto Soares

Marina acena ao PSB, mas não quer ser vice de Barbosa

Marina Silva

A presidenciável Marina Silva (Rede) sinalizou nesta terça (17) que não pretende abrir mão da cabeça de chapa em uma eventual composição com o PSB, do ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, mas não negou o diálogo em uma campanha que prometeu conduzir franciscanamente. “Até chamei minhas amigas para fazer um brechó para ver se renova o guarda-roupa da candidata”, disse à imprensa, após encontro com investidores organizado pelo Banco Santander, em São Paulo.

Questionada se aceitaria ser vice de Barbosa, Marina falou que está determinada a continuar defendendo o legado de 2010 e 2014, sem negar o diálogo com “aqueles com quem caminhou junto em 2010 e 2014″ – o que, portanto, inclui o PSB.”Continuamos o processo de diálogo, sem que isso implique necessariamente que se tenha de abrir mão da candidatura”, disse ela, ao ressaltar que respeita a dinâmica interna do PSB.

Em momentos de trevas que estamos vivendo, afirmou, “quanto mais estrelas no céu mais claro pode ficar o caminho”. Marina disse que os quase 20% de intenção de voto colhidos no último Datafolha em cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é um registro de um momento. “Ainda há um período grande para avaliação da sociedade”, ponderou.

Lula
Segundo Marina, Lula cumpre pena em virtude de erros, mas é preciso respeito e uma atitude de não “canibalizar votos”. Ela fez questão de acenar ao eleitor lulista, ao se dizer atenta aos mais pobres e frágeis. “Precisa parar com mania de privatizar o voto das pessoas. O foco é como fazer para país voltar a crescer.”

Favorável à prisão em segunda instância, Marina ressaltou ser preciso que se avance no fim do foro especial. “Isso criou uma clara injustiça: os que têm prerrogativa de foro ficam impunes e os que não têm, corretamente, pagam pelos seus erros”, disse. Segundo ela, há em torno de 200 investigados entre senadores e deputados, isso sem falar “naqueles escondidos dentro do Palácio do Planalto”.

Governabilidade

Marina Silva disse ainda que uma das preocupações da plateia presente ao evento fechado foi a governabilidade de seu governo. Segundo ela, a Rede vai conseguir governar aliada à força da opinião pública e, com base em seu programa de governo, vai compor o governo e a maioria no Congresso. Ela citou ainda alianças com o que chamou de “núcleos vivos da sociedade” como o Acredito, Brasil 21, Agora e Frente Favela.

Marina disse também que não aprova a reforma da Previdência como foi desenhada inicialmente, mas que ela precisa ser feita. “O autor do desenho é o principal problema porque o presidente [Michel] Temer (MDB) não tem credibilidade alguma.” Para ela, há muita gente que não está disputando as eleições, mas um salvo conduto, uma “espécie de habeas corpus”, disse, sem citar nomes. As informações são do jornal Folha de Pernambuco.

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

70% dos brasileiros reprovam governo Temer, diz Datafolha

Michel Temer é investigado na operação Skala

Apesar dos esforços do presidente Michel Temer (MDB) para aumentar a popularidade, seu governo é reprovado por 70% dos brasileiros, segundo pesquisa do Datafolha. A gestão é ruim ou péssima para 70% da população, mesmo índice registrado no levantamento anterior, do fim de janeiro. Os percentuais de regular (23%) e ótima ou boa (6%) também se mantiveram estáveis.

Nos primeiros meses deste ano, o presidente tentou melhorar sua imagem -até se lançou pré-candidato à reeleição, gesto visto como tática para se manter sob os holofotes no período eleitoral-, mas as taxas do governo não mudaram. O emedebista alcança 2% das intenções de voto, segundo o instituto.

Em janeiro, em entrevista à Folha de S.Paulo, Temer disse que não vai concluir seu mandato com a pecha de um “sujeito que incorreu em falcatruas”. Em março, dois de seus melhores amigos foram presos, numa investigação que apura irregularidades envolvendo o porto de Santos e um decreto do presidente para o setor portuário.

Também em janeiro, Temer foi ao programa de Silvio Santos, no SBT, defender a controversa reforma da Previdência. Em fevereiro, a votação das novas regras de aposentadoria foi suspensa, e o governo federal decidiu fazer a intervenção na segurança pública do Rio.

O presidente afirmou no início do ano que parte da rejeição ao seu mandato acontece porque as pessoas “não vão com a sua cara” e pediu que os eleitores façam uma “análise fria” de sua gestão. A pesquisa foi feita entre os dias 11 e 13 de abril, após um ano e 11 meses de Temer no cargo. O Datafolha ouviu 4.194 pessoas em 227 municípios do país.

A nota média do governo subiu levemente em relação a janeiro: foi de 2,6 para 2,7. A gestão ganhou nota zero de 41% dos entrevistados; 2% deram a avaliação máxima (dez pontos). A pesquisa mostrou ainda que a corrupção voltou a ser apontada como o principal problema do país -é citada por 21%. Seis meses antes, saúde liderava, com 25%. As informações são do jornal Folha de Pernambuco.

Foto: EVARISTO SA / AFP

Carnaval das Caretas 2019