11 de agosto de 2020

Banco do Brasil começa a desmontar agências que pretende fechar no Estado

 

O Banco do Brasil diz que está reanalisando a retirada de agências do interior de Pernambuco, mas começa a desmontar o que restou das unidades, na contramão do discurso.

Nesta quinta, foi flagrada a retirada de equipamentos e móveis da agência de Iguaracy, no Pajeú. A imagem circulou as redes sociais e foi encaminhada ao blog.

Ontem, o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, chegou a dizer ao deputado Rodrigo Novaes que a situação das agências dos municípios pernambucanos seria reanalisada, mas não teria passado muita segurança.

Já há quem analise que o banco na verdade estaria ganhando tempo enquanto pressionado por parlamentares e município, mas efetivar o plano de enxugamento de agências. A melhor alternativa defendida por quem tem analisado o passo a passo é mesmo judicializar o debate. Como no diálogo o banco não tem tido gesto concreto no caminho inverso ao da desativação das agências, o apelo para a utilidade pública dessas unidades na justiça parece ser o único caminho.

Como já ficou evidente, o cidadão tem que se deslocar aos municípios vizinhos para ter acesso ao banco e a cidade que teve a agência fechada fica com sua economia abalada. Esta é a realidade das cidades de Terra Nova, Itaíba, Afrânio, Dormentes, Águas Belas, Ipubi, Orocó, Serrita, Jatobá, Poção, Terra Nova, Jataúba, Riacho das Almas, Iguaraci, Escada, São Miguelinho, Vertentes e Palmerina. 

Fonte: Marcelo Patriota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *