oo

op

folhadopajeu

Sem ocorrências graves nos polos da folia, Guarda Civil Municipal fortalece segurança do Carnaval de Petrolina

Durante os quatro dias de folia em Petrolina, os polos do Carnaval contaram com a presença dos diversos agentes que atuam na segurança pública, visando garantir a tranquilidade do evento. O objetivo foi cumprido. A Guarda Civil Municipal divulgou nesta quinta-feira (27) o balanço das ocorrências durante o período festivo e nenhuma grave foi registrada.

O total geral de atuação operacional da Força Azul foi de 140 ocorrências, incluindo busca pessoal, apreensões, entre outros. Foram conduzidas para a delegacia da Polícia Civil 11 pessoas, 13 armas brancas foram apreendidas, apenas 2 furtos foram registrados, 5 pessoas foram flagradas em posse de entorpecentes, e 30 ocorrências foram relativas à agressão, vias de fato, desordem, extorsão, desacato ou uso ilegal de paredões. Além disso, 2 celulares foram recuperados.  A GCM também reuniu os achados e perdidos, no total, 9 objetos ou documentos foram encontrados no circuito.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Giovanni Costa, neste ano o efetivo de guardas nas ruas foi reforçado. “Por noite, 34 pessoas foram escaladas para fazer a segurança dentro e fora do evento. Além disso, 24 alunos do curso de formação do concurso em andamento cumpriram horas de estágio supervisionado, fortalecendo ainda mais o esquema de segurança”, destaca.

O Carnaval de Petrolina ainda contou com o apoio da Secretaria Executiva de Segurança Pública, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, SAMU, Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (Ammpla) e Agência Municipal de Vigilância Sanitária.

Fotos: Jonas Santos

Texto: Andréa Meireles

Assessora de Comunicação da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação

Dólar opera em alta e ultrapassa pela 1ª vez R$ 4,50

Moeda dos EUA sobe pela sétima sessão consecutiva, em meio aos persistentes temores sobre a expansão do coronavírus e impactos na economia global.

O dólar opera em alta nesta quinta-feira (27), atingindo pela primeira vez a cotação de R$ 4,50 e subindo pela sétima sessão consecutiva, em meio aos persistentes temores sobre a expansão do coronavírus e impactos na economia global.

Às 14h58, a moeda dos EUA era negociada a R$ 4,4588, com alta de 0,41%. Na máxima, até o momento, chegou a R$ 4,5016. Já o dólar turismo era negociado ao redor de R$ 4,70, sem considerar a cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Veja mais cotações.

Ibovespa opera em alta nesta quinta, após tombo de 7% na sessão anterior.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 1,10%, a R$ 4,4407, renovando recorde de fechamento nominal (sem considerar a inflação), em meio ao avanço da epidemia de coronavírus pelo mundo e com a confirmação do primeiro caso no Brasil. Na máxima da sessão, chegou a R$ 4,4475, até então a maior cotação nominal intradia já registrada no país. No mês, o dólar acumulou alta de 3,63%. Em 2020, já subiu 10,75%.

A forte alta nesta quinta acontece mesmo após o Banco Central realizar neste pregão leilão extraordinário de até 20 mil swaps tradicionais com vencimento em agosto, outubro e dezembro de 2020, conforme anunciado na quarta-feira, no qual vendeu todos os contratos ofertados.

Tensão global

O número de novas infecções por coronavírus na China, fonte do surto, foi pela primeira vez superado por novos casos no restante do mundo na quarta-feira, aumentando os temores de uma pandemia.

“O impacto do coronavírus continua sendo uma incógnita e uma ameaça para a economia mundial”, resumiu em nota Jefferson Rugik, da Correparti Corretora, citando movimentos de proteção.

Por conta de fluxos elevados de capitais para mercados de menor risco, o dólar segue se valorizando frente a outras moedas, em especial moedas de países emergentes como o real.

No exterior, as principais bolsas europeias operam em queda de mais de 3%, após mais empresas alertarem que o surto afetará seus lucros e resultados, incluindo Microsoft e AB InBev.

Na China, as bolsas fecharam em leve alta, com um menor número de mortes devido ao coronavírus e após o governo sinalizar mais suporte para a economia doméstica. No Japão, índice Nikkei fechou em queda de 2,13% e, em Seul, o índice KOSPI perdeu 1,05%.

Os preços do petróleo caíam mais de 2% nesta quinta-feira, no quinto dia consecutivo de perdas, para o menor nível desde janeiro de 2019. O petróleo Brent caiu abaixo de US$ 52 o barril, enquanto que petróleo dos Estados Unidos recuou para menos de US$ 47 por barril.

Embora o maior número de casos confirmados e os principais impactos ainda estejam concentrados na China, os temores de uma pandemia intensificaram-se com autoridades pelo mundo lutando para prevenir a disseminação do vírus, que já foi registrado em cerca de 30 países, gerando interrupção de produção e consumo na China, e também a paralisação de algumas atividades em países como Coréia do Sul, Japão e Itália.

No Japão, todas as escolas de educação infantil, ensino fundamental e ensino médio foram orientadas nesta quinta a ficar fechadas até o fim das férias da primavera em abril para ajudar a conter o surto.

Impactos no PIB do Brasil

Além das preocupações sobre o impacto do coronavírus, o dólar mais valorizado nas últimas semanas tem refletido os juros em mínimas históricas no Brasil e as perspectivas sobre o ritmo de crescimento da economia brasileira e andamento das reformas.

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, reconheceu nesta quinta que o avanço do coronavírus pode ter impacto no crescimento mundial e “afetar todo mundo, inclusive o Brasil”. Ele le acrescentou que a Secretaria de Política Econômica (SPE) deverá rodar em breve uma nova projeção para o crescimento da economia em 2020.

“Está assustando todo mundo pois pode ter impacto muito forte no desaquecimento da economia mundial, isso impacta a exportação de todo mundo. Tem desorganização de cadeias produtivas, organizadas em países asiáticos. É um fenômeno que está todo mundo se debruçando agora. O risco é no preço de commodities e em um crescimento menor do mundo. A gente tem de estar preparado e lidar com a situação”, afirmou.

O Bank of America Merrill Lynch reduziu nesta quinta-feira sua perspectiva de crescimento econômico do Brasil em 2020 para 1,9%, citando impactos do coronavírus nas exportações e contínuos indicadores de atividade econômica sem sinal uniforme.

O mercado brasileiro reduziu para 2,20% a previsão a alta do PIB em 2020, segundo a pesquisa Focus do Banco Central, divulgada nesta quarta, mas diversos bancos e consultorias já estimam um crescimento abaixo de 2%.

Já a projeção do mercado para a taxa de câmbio no fim de 2020 subiu de R$ 4,10 para R$ 4,15 por dólar. Para o fechamento de 2021, subiu de R$ 4,11 para R$ 4,15 por dólar.

A redução sucessiva da Selic desde julho de 2019 também contribui para uma maior desvalorização do real ante o dólar. Isso porque diminuiu ainda mais o diferencial de juros entre Brasil e outros pares emergentes, o que pode tornar o investimento no país menos atrativo para estrangeiros e gerar um fluxo de saída de dólar. E cresce no mercado as apostas sobre a chance de um possível novo corte na Selic, atualmente em 4,25% ao ano.

É nisso que dá ser fiel às origens

Por Magno Martins

Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste,  ensinou Olavo Bilac num poema consagrado no mundo inteiro de loas ao Brasil que tanto idolatrava e deixava fluir em verso e prosa.

Foi de Bilac, jornalista e acadêmico, monstro sagrado do movimento parnasionista brasileiro,  que me lembrei, ontem, dia histórico para minha querida Afogados da Ingazeira, ao receber uma penca de mensagens pelo feito do time simbolizado pela Coruja frente ao famoso Atlético das montanhas alterosas de Minas Gerais.

Que noite consagradora para o Nordeste bater o Galo no Vianão! Lavamos a alma, numa escalada sofrida, na qual o coração quase infarta com a perda de dois pênaltis logo na largada. Choramos juntos de emoção, do Cais ao Sertão.

Derramamos lágrimas de felicidade, de orgulho. A vitória do Afogados foi a afirmação dos nossos símbolos, do mandacaru  ao jibão de couro que protege o vaqueiro  na derrubada do boi pelo rabo na caatinga espinhosa e sem sombra. Da asa branca ao xique-xique.

Valores que nunca esqueci, alicerçados nos ensinamentos de um mestre apaixonado pelo nosso torrão natal: meu pai Gastão Cerquinha. Para ele, até as pedras que se espalham nas ribanceiras do Pajeú são belas.

As mensagens de euforia que me chegaram têm, no entanto, um significado muito especial: meus leitores, ouvintes e amigos sabem da minha paixão avassaladora por Afogados da Ingazeira. Nunca neguei, como tanta gente famosa e besta, minhas origens sertanejas.

E não é só isso. Na medida do possível, estendo minha mão à terrinha, abrindo espaço na mídia e além dela para quem tem valor. Foi assim com Yane Marques, nossa pentaatleta, que nos encheu de orgulho nas Olimpíadas que participou.

Tem sido assim, também, na valorização dos nossos poetas e artistas, como Maciel Melo, João Paraibano, que já nos deixou, Dedé Monteiro, Diomedes Mariano, Paizinha, também já na eternidade, e tantos outros, como Bia Marinho e seu consagrado filho Antônio Marinho, da nação Pajeú.

Com a Coruja, também criei um elo desde o início da sua luta para entrar na elite do futebol pernambucano. Tanto que a marca do meu blog já esteve estampada na camisa do time e hoje aparece no calção dos jogadores. Uma parceria silenciosa que tem dado bons frutos e engrandecido nosso escrete sertanejo.

O Afogados projetou a cidade ontem pela telinha global para o Estado todo e Minas Gerais. A nação pajeuzeira firmou uma corrente única pelo Nordeste. O eco da torcida chegava pelo celular em mensagens de vários cantos do País e até do exterior. O estava em jogo era a supremacia de um povo que merece respeito.

Ao imbecil do torcedor atleticano que nos zombou pelas redes sociais, achando que íamos nos afogar diante do adversário, mesmo jogando em casa, a lição do velho ditado: quem ri por último, ri melhor, cabra besta.

Por fim, um grande abraço ao prefeito José Patriota, incansável na projeção e valorização do Afogados. Sem o seu apoio e dedicação, a corujinha não tinha voado feito águia!

Afogados: blocos que não desceram por trio quebrado anunciam ressaca sábado

Bloco O Bicho. Foto: Cláudio Gomes

 

O Bicho e Mela Mela não tiveram movimentação por quebra do Trio Naja

Os blocos O Bicho e Mela Mela, que tiveram suas participações nesta segunda de carnaval canceladas total ou parcialmente por conta da quebra da bomba d’água do trio elétrico Naja anunciaram há pouco ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú que descerão no sábado pós carnaval.

Havia uma possibilidade de que a descida ocorresse  na quarta de cinzas, mas em respeito à abertura da Quaresma, dia importante para os cristão católicos, houve a decisão de sair no sábado, das 20h às 23h. Os custos adicionais serão assumidos pelo dono do Trio. A banda Natiblue será a grande atração.

A pane no gerador do Trio Elétrico Naja aconteceu após à apresentação do DJ Pedro Beckman. A Banda Vizzu, que já estava preparada para apresentação, não pôde se apresentar. Por consequência, O Bicho também não desceu.

Penúltima noite de Carnaval em Petrolina é marcada por mistura de ritmos e animação dos foliões

A penúltima noite do Carnaval em Petrolina – nesta segunda-feira (24) – foi marcada pela alegria e muita energia dos foliões, que lotaram todos os polos da folia. Na Orla, a festa começou com o som de Fabiana Santiago, que relembrou grandes sucessos de outros carnavais. Logo depois foi a vez do cantor André Rio, que também agitou as pessoas que se encontravam no circuito com ritmos pernambucanos e nordestinos, e ainda fez um dueto com Fabiana Santiago, que estava com um traje fazendo reverência a Eribaldo Bezerra, homenageado do Carnaval de Petrolina.

Por volta das 23h, a banda baiana Cheiro de Amor subiu ao palco. A vocalista Vina Calmon colocou todo mundo para dançar ao som do axé e falou sobre sua trajetória na música. Natural de Santa Maria da Boa Vista (PE), a cantora disse que viveu sua infância em Sobradinho (BA) e revelou seu amor pelo Vale do São Francisco. A terceira noite do Carnaval de Petrolina foi encerrada com a batida eletrônica do DJ Aquiles.

A festa que nesta edição tem como tema “Seja sua fantasia”, transcorreu em clima de tranquilidade, alegria e segurança. O estudante Eduardo Santana, de 25 anos, aprovou a mistura de ritmos. “Essa época do ano é maravilhosa. Estou curtindo o Carnaval pelo terceiro dia seguido e não quero parar. Acho sensacional essa mistura musical, pois agrada todo mundo. Petrolina é amor, é diversidade”, comenta.

Já Fernanda Andrade, de 32 anos, é de Casa Nova (BA) e veio com as amigas para curtir a folia na capital do Sertão. “A festa está muito tranquila e organizada. Carnaval é celebração e alegria, por isso vim com minhas amigas e estamos adorando. A alegria do petrolinense é contagiante”, destaca.

Encerramento

Nesta terça-feira (25), o Carnaval de Petrolina será encerrado com diversas atrações. Na Orla, quem se apresenta é Babi Castro, banda Voa Voa e Devinho. Na 21 de Setembro, a festa será animada por Mauro Lima, Novo Eskema e Orquestra Fernando Jr. Já no polo Multicultural, tem a banda Dubaia, e Antony Sandy. Os blocos Num sei Pra quê e A Rebarba encerram a programação festiva.

‘É uma gripe, vamos passar por ela’, diz ministro da Saúde sobre caso suspeito de coronavírus em SP

Em conversa com o blog, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta evitou qualquer tom alarmista diante do primeiro caso de teste positivo do novo coronavírus no Brasil. O caso é de um homem de 61 anos, que mora na capital paulista e que voltou da Itália recentemente.

“Nós vamos nos preparar da melhor maneira. Mas é preciso ter calma. É uma gripe, vamos passar por ela e colocar todas as fichas na ciência”, disse o ministro da Saúde. “E não podemos perder a noção de humanidade”.

Segundo Mandetta, o Brasil tem características climáticas diferentes dos países do Hemisfério Norte, onde surgiu o vírus. Por isso, segundo ele, é preciso saber como esse vírus vai se comportar durante o verão de um país tropical.

“Não sabe se por aqui o vírus acelera ou desacelera. Os vírus se comportam de forma diferente no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Esse é um vírus que surgiu em baixa temperatura. Pode não ter o mesmo comportamento. Pode ser para melhor ou para pior”, ressaltou o ministro para em seguida completar:

“O Brasil é um país de pessoas mais jovens e está no verão. Esse é um período pouco propício para um vírus respiratório por aqui”.

Ele reconheceu a preocupação da população: “Há a pressão da opinião pública. Tem que ter muita calma. Transmitir calma, para evitar o alarmismo. E vamos atravessar essa gripe. Tentar minimizar o máximo o estresse”, comentou.

Nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde fará uma entrevista coletiva para comentar o caso, já diante de um segundo teste. Segundo Mandetta, o Brasil já tem se preparado para vários cenários do coronavírus. E já acertou com o Conselho Federal de Medicina, inclusive, um protocolo para a abertura de leitos em caso de necessidade.

“É um inimigo muito difícil. Por isso, é preciso reforçar higiene, evitar lugares aglomerado e apostar numa vacina. Não tem como impedir a entrada no Brasil. Esse vírus chegou de num avião que veio de Milão. Não tem jeito”, observou.

Ele diz que o Brasil está em contato permanente com outros países da América do Sul para monitorar o vírus e que investiu recursos para a compra de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde, além de ter laboratórios capacitados para fazer exames para identificar o novo coronavírus.

Cresce a aprovação do governo Jair Bolsonaro, revela pesquisa

Foto: Isac Nóbrega/PR

 

Pesquisa divulgada pela Revista Veja revela que a avaliação do governo Jair Bolsonaro aumentou no mês de fevereiro em relação a dezembro de 2019, segundo levantamento do instituto FSB.

Segundo o levantamento, 36% dos entrevistados avaliam o governo como ótimo ou bom. Em dezembro, esse número era de 31%. O aumento de 5% foi acima da margem de erro, que é de 2% para mais ou para menos.

A taxa dos que consideram a gestão de Bolsonaro ruim ou péssima caiu de 35% em dezembro para 31% em fevereiro.
Em relação à forma como o presidente administra o país, também houve aumento da aprovação. Em dezembro, 44% aprovaram o estilo presidencial. Dessa vez, o número foi para 50%.

Para 36% dos entrevistados, Bolsonaro está se saindo muito melhor ou um pouco melhor do que o esperado, enquanto o índice era de 29% há dois meses.

Em relação à expectativa até o final do mandato, 26% acham que o governo Bolsonaro será ruim ou péssimo. Nesse quesito, houve um recuo de 7 pontos percentuais em relação aos que achavam a mesma coisa em dezembro de 2019.

Segundo os entrevistados, as áreas que mais melhoraram foram o combate à corrupção (29%) e a segurança (16%), que estão sob o comando do ministro da Justiça, Sergio Moro, o mais bem avaliado pelos entrevistados (29%).

O segundo colocado é o ministro da Economia, Paulo Guedes, com 6%. Já as áreas que mais pioraram, segundo os entrevistados, foram saúde (44%), educação (26%) e combate ao desemprego (21%).

Galo chega para enfrentar o Afogados FC

Para enfrentar o Afogados FC pela Copa do Brasil amanhã no estádio Vianão, o Atlético Mineiro chega hoje no inicio da noite a cidade de Afogados da Ingazeira.

O Galo deixará Belo Horizonte nesta terça-feira, às 10h, e alça voo fretado, direto para Juazeiro do Norte, no Ceará. Depois, o trajeto é de ônibus até Afogados da Ingazeira.

A depender da avaliação da comissão técnica, o clube irá treinar no estádio Vianão, local da partida na quarta-feira. Após o jogo, a volta para Belo Horizonte passa por ida de ônibus de Afogados para Recife e voo direto da capital pernambucana para BH.

 

Fonte: Blog do Nill Júnior

Patusco, Luan Estilizado e artistas locais abrem Carnaval na Orla de Petrolina neste sábado

A decoração da Prefeitura de Petrolina, que reverencia o cinema mudo, anuncia que já é Carnaval na cidade. E nos quatro polos oficiais (orla, Matingueiros, a tradicional Praça 21 de Setembro e a Areia Branca) toda a estrutura já está sendo finalizada. A festa, que inicia neste sábado (25) contará com uma diversidade de ritmos e valorização dos artistas locais.

No palco orla, que concentra um maior número de pessoas, a festa será animada por Patusco, Luan Estilizado, Alan Cleber e Jonathan Araújo, a partir das 21h30. Já na Praça 21 de Setembro, as famílias vão dançar e brincar ao som de Ana Costa, Orquestra Frevo Tatu e Samba Nova Opção, a partir das 19h30. No polo Matingueiros o primeiro dia será marcado por Eugênio Cruz & os Tamboriadores, MPA e Ryan, com início às 19h

No quesito segurança, tudo já está organizado. Por noite, serão 34 Guardas Municipais, além dos 24 estagiários. A festa também contará com 130 policiais militares que farão rondas diariamente nos quatro polos. Já a Polícia Civil informou que durante os quatro dias de evento serão disponibilizadas 221 pessoas, entre escrivães, agentes e delegados. Além da Delegacia do Ouro Preto, que funciona 24h, a Escola Dom Malan, na Orla, vai servir de base policial. Também vão fazer parte do esquema e dar apoio ao evento 40 seguranças de empresa privada além do efetivo da Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla) que organizará o fluxo de trânsito.

Mega-Sena pode pagar R$ 190 milhões neste sábado

Apostas podem ser feitas até 19h do dia do sorteio em lotéricas ou pela internet. Valor da aposta mínima é de R$ 4,50.

O concurso 2.236 pode pagar um prêmio de R$ 190 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre neste sábado (22) em São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Batalhões seguem ocupados no 5º dia de paralisação dos PMs no Ceará

Batalhões da Polícia Militar seguem ocupados na manhã deste sábado (22) em Fortaleza e cidades do interior do estado, no quinto dia de paralisação de policiais do Ceará. Pelo menos três unidades seguem inoperantes e com PMs amotinados. Um das primeiros a registrar motim, o 18º Batalhão da Polícia Militar, no Bairro Antônio Bezerra, na capital, está rodeado de carros da polícia com pneus esvaziados nesta manhã. Policiais e familiares estão dentro da unidade.

Desde terça-feira (19), homens encapuzados que se identificam como agentes de segurança do Ceará invadiram quarteis e depredaram e esvaziaram pneus de veículos da polícia. Policiais militares reivindicam aumento salarial acima do proposto pelo governador Camilo Santana. A Secretaria da Segurança do estado considera os atos “motim” e vandalismo”. Em meio à paralisação, 51 homicídios foram confirmados no estado até as 23h59 de quinta-feira (20).

O G1 percorreu batalhões de Fortaleza e da região metropolitana neste sábado e constatou que, além do 18º Batalhão, pelo menos outras duas unidades estão inoperantes e com PMs amotinados: o 22º, no Bairro Papicu, e o 12º Batalhão, na cidade de Caucaia. No 12º, há cerca de 30 carros da corporação parados e movimentação de policiais paralisados na rua.

Em Juazeiro do Norte, PMs do 2º Batalhão se concentram no estacionamento do Vapt-Vupt da cidade. Até esta sexta-feira (21), ao menos 10 dos 43 batalhões do estado estavam ocupados pelos manifestantes.

Ocorrências

Entre a noite de sexta-feira (21) e a madrugada de sábado (22), diversas ocorrências policiais foram registradas em Fortaleza, na região metropolitana e no interior do estado. Duas irmãs foram mortas a tiros na cidade de Pacatuba, na Grande Fortaleza. Na capital, uma dupla tentou assaltar um policial à paisana, mas o agente reagiu e os dois suspeitos acabaram morrendo. Também em Fortaleza, no Bairro Planalto Ayrton Senna, um homem foi assassinado a tiros na frente da mãe idosa na noite de sexta.

G1 entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública e aguarda posicionamento sobre o número de crimes ocorridos nas últimas 24 horas.

O movimento também tem fechado batalhões – nesta sexta, ao menos 9 dos 43 estão ocupados pelos manifestantes – e atacado carros oficiais, que têm os pneus esvaziados para não poderem ser utilizadas.

A segurança nas ruas do estado foi reforçada com a presença de 2,5 mil soldados do Exército Brasileiro, dentro da Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) decretada pelo presidente Jair Bolsonado para o Ceará, além de 150 agentes da Força Nacional que já estão no Estado para conter a crise na segurança pública após o motim de parte dos policiais militares.

Outros 150 agentes da Força Nacional devem chegar ao Ceará neste fim de semana, segundo o comandante de 10ª região militar, Fernando da Cunha Mattos.

As Forças Armadas atuam, principalmente, no patrulhamento em cidades da Região Metropolitana de Fortaleza desde a manhã desta sexta, e o envio para o interior vai depender da necessidade, segundo o Exército.

Os PMs têm feitos os motins para pressionar por aumento salarial. A proposta do governo é aumentar o salário de um soldado da PM dos atuais R$ 3,2 mil para R$ 4,5 mil, em aumentos progressivos até 2022. O grupo de policiais que realiza as manifestações reivindica que o aumento para R$ 4,5 mil seja implementado já neste ano.

Na noite de quinta-feira (21), houve um encontro entre representantes dos policiais que participam do motim e uma comissão de senadores para por fim à paralisação. Mas, não houve acordo. Um dos pontos discutidos foi a anistia aos integrantes do movimento, mas o governo do Ceará diz esse ponto é inegociável.

A Constituição proíbe greve de agentes de segurança, como policiais militares, policiais civis, bombeiros e agentes penitenciários. Em 2017, o Supremo Tribunal Federal (STF) reiterou o veto. A maioria dos ministros entendeu que, por se tratar de um braço armado do Estado, a polícia não pode fazer paralisação porque isso prejudica e afeta toda a sociedade. A decisão teve repercussão geral, ou seja, vale para todos os casos de greve de polícias que cheguem a qualquer instância da Justiça.

Concertos Carnavalescos: alegria dos idosos da Casa Geriátrica de Petrolina marca última apresentação

 

Idosos da Casa Geriátrica de Petrolina foram os escolhidos para prestigiar a última apresentação da série de Concertos Carnavalescos da Philarmônica 21 de Setembro. Nesta sexta-feira (21), os foliões da melhor idade provaram que não existem limitações quando o assunto é Carnaval. Acompanhados pelos cuidadores ou bailando em cadeiras de rodas, os idosos que residem no local tiveram uma tarde especial ao som da centenária orquestra petrolinense.

A iniciativa da Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria Executiva de Cultura, encantou centenas de pessoas neste mês de fevereiro com apresentações ao público e instituições de atenção à pessoa idosa. Com repertório especial voltado aos festejos de Momo, os músicos da orquestra encantaram os petrolineses com muito frevo e marchinhas de Carnaval. A série de concertos temáticos ressaltou a valorização da cultura do Carnaval de rua pela gestão municipal.

Carnaval das Caretas 2019