Após vídeo com teor racista, William Waack é afastado da Globo

A Rede Globo afastou o apresentador William Waack das funções por tempo indeterminado depois de circular na internet um vídeo no qual ele faz comentários interpretados por internautas como racistas. Em nota, a emissora diz ser “visceralmente contra o racismo” e justifica ter adotado a decisão “até que a situação esteja esclarecida”.

O vídeo mostra o apresentador em conversa descontraída com Paulo Sotero, correspondente, quando ambos se preparavam para entrar ao vivo durante a cobertura das eleições norte-americanas do ano passado. Eles estão em frente à Casa Branca, sede do governo do país, quando a buzina de um carro visivelmente irrita Waack.

Ele primeiro resmunga na direção do motorista e, em seguida, o ofende: “Tá buzinando por quê, seu m**** do c******?”. Em seguida, dirige-se ao colega e faz uma referência ao comportamento do condutor, apenas com a movimentação da boca. Internatuas interpretaram a gesticulação como “É preto, coisa de preto”.

A associação gerou indignação nas redes sociais, e diversos pedidos de demissão foram dirigidos à emissora, sob a justificativa de que a omissão significaria conivência com a conduta do jornaista.

“Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação”, diz um trecho da nota da Globo. O jornalista também comanda programas na GloboNews, canal de notícias da TV por assinatura da emissora.

Confira a nota na íntegra:

“A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.

Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.

William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele  para decidir como se desenrolarão os próximos passos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carnaval das Caretas 2019