oo

op

Daily Archives: 16 de março de 2020

Por coronavírus, universidades e IFs suspendem atividades até o fim de março

Seis instituições públicas de ensino superior de Pernambuco – UFPE, UFRPE, IFPE, UPE, Ufape, IF-Sertão e Univasf -, além da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), anunciaram neste domingo (15) que vão paralisar as atividades a partir desta segunda-feira (16). A medida vale até o fim de março e afeta todos os campi espalhados pelo Estado. A decisão foi tomada como medida de prevenção e contenção do novo coronavírus no Estado.

A paralisação foi decidida em reunião realizada na reitoria da Universidade de Pernambuco (UPE), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. Participaram do encontro reitores das cinco instituições do grupo Universitas (UFPE, UFRPE, Univasf, Unicap e UPE), além de representantes dos institutos federais de Pernambuco (IFPE) e Sertão e da Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (Ufape). Também estiveram presentes o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, e a secretária executiva da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Ricarda Bezerra.

A decisão foi tomada a partir de uma votação, em que cada gestor declarou se concordava em parar as atividades, a partir de que dia e por quanto tempo. Ao fim da discussão, ficou decidido que as aulas serão suspensas a partir desta segunda-feira (16) nas sete instituições. O prazo de retomar as atividades no dia 31 de março também poderá ser revisto nesse período, dependendo do grau de avanço do vírus nas próximas semanas.

“Estamos tirando as pessoas de circulação para que o Estado possa atender quem precisa de tratamento, dando um exemplo de bom senso”, afirmou a reitora da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Maria José de Sena. A reposição das aulas que deixarão de ser realizadas será organizada separadamente por cada instituição.

Miguel Coelho anuncia novo protocolo de medidas para enfrentamento ao coronavírus em Petrolina

Contratação de novos profissionais de saúde, cancelamento de eventos com grande público e quarentena para pessoas oriundas de países estrangeiros.  Essas são algumas das ações anunciadas pelo prefeito Miguel Coelho, neste sábado (14), diante do crescimento de casos do novo coronavírus no Brasil. As medidas serão publicadas em decreto municipal que vigora a partir deste domingo (15).

Apesar de até o momento não haver nenhum caso suspeito em Petrolina, o município adota, desde fevereiro, um plano de contingenciamento coordenado pela Secretaria de Saúde. Mais de 300 profissionais do município já foram treinados para lidar com pacientes com o novo vírus e medidas preventivas já vinham sendo tomadas. Com o decreto, a cidade sertaneja passa a adotar ações mais restritivas e reforça o monitoramento.

A primeira iniciativa determinada pelo prefeito foi a criação de um comitê de enfrentamento com entes de várias secretarias e setores envolvidos na questão do coronavírus. Miguel também determinou a contratação de uma equipe de médicos, enfermeiros e outros profissionais destinada a casos do coronavírus. A Prefeitura ainda fechou um convênio com o Hospital Universitário para a criação de leitos de UTI exclusivos para pacientes diagnosticados com o Covid-19.

O novo protocolo de Petrolina é baseado em recomendações do Ministério da Saúde para municípios sem nenhuma ocorrência confirmada. As medidas foram decididas em função da mudança de patamar da transmissão no Brasil. Por Petrolina ser uma cidade dotada de aeroporto e com intenso fluxo de pessoas de várias partes do mundo, a equipe da Secretaria de Saúde decidiu alterar o plano de contingenciamento e adotar ações restritivas.

Uma das medidas de restrição com caráter preventivo será a proibição de qualquer evento cultural, esportivo, político, administrativo, religioso com mais de 100 pessoas na cidade de Petrolina. Congressos, shows de artistas, torneios de futebol, inaugurações, eventos religiosos com grande público, que dependam de autorização da prefeitura, portanto, serão adiados. A gestão municipal ainda recomendará a empresas, faculdades e outras instituições a adotarem o mesmo padrão.

Outra medida estratégica do novo protocolo é a determinação de quarentena de sete dias para qualquer pessoa oriunda de países estrangeiros. Dessa forma, esse público terá de notificar a Secretaria de Saúde e permanecer em um local fixo pelo período estipulado, evitando contato externo até o fim da quarentena.

Na coletiva de imprensa, Miguel Coelho ressaltou que as medidas têm caráter preventivo, mas não podem ser encaradas com alarde pela população. O prefeito adiantou que uma ampla campanha de orientação ao público será desenvolvida com medidas educativas e preventivas sobre o Covid-19. “Nenhum caso de coronavírus foi confirmado em Petrolina. Portanto, não existe motivo para pânico. A alteração em nosso protocolo ocorreu em razão da elevação do patamar na transmissão no Brasil, tendo como prioridade então a prevenção. Tudo vem sendo feito em Petrolina com antecedência, de maneira preventiva e seguindo determinações dos especialistas do Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde”, explica o prefeito sertanejo.

Confira as medidas do novo protocolo de enfrentamento ao coronavírus para Petrolina:

Criação do comitê de enfrentamento ao coronavírus

Contratação de profissionais de saúde para atendimento a casos suspeitos ou a pacientes com Covid-19

Convênio com o Hospital Universitário para criação de uma unidade exclusiva com leitos de UTI para pacientes com coronavírus

Restrição de eventos com mais de 100 pessoas cuja autorização dependa da prefeitura

Recomendação para outras instituições como universidades, faculdades e empresas adiarem eventos com público superior a 100 pessoas

Cancelamento de inaugurações, atos públicos e eventos do município

Quarentena de sete dias em um local fixo para pessoas oriundas de países estrangeiros. A medida é válida também a brasileiros que estiveram fora do País nas últimas semanas

Realização de campanhas educativas para orientação à população sobre medidas de prevenção ao coronavírus

Proibição de viagens de servidores municipais para fora do País e cidades onde já há transmissão comunitária, a exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro

Suspensão de férias dos servidores municipais de saúde

Restrição de atendimento ao público nos prédios da Prefeitura de Petrolina, secretarias municipais e autarquias. Atendimentos essenciais serão liberados a critério de cada serviço municipal

Acordo com o Exército para criação de um hospital de campanha em Petrolina apenas numa situação de emergência, caso a transmissão do vírus se torne comunitária na região

Preço do petróleo cai 5,64% e atinge o menor valor desde 2004

O barril de petróleo do tipo Brent começou a segunda-feira (16) com uma forte tendência de queda. O preço caiu 5,64%, a menos que o fechamento da sexta-feira (13), sendo vendido a US$ 31,86, o menor preço desde março de 2004.

O Brent para entrega em maio estava sendo negociado a US$ 32,05, mas depois caiu novamente devido às contínuas preocupações do mercado sobre a propagação da Covid-19, o novo coronavírus.

O petróleo do mar do Norte, referência na Europa, sofreu quedas acentuadas nas últimas semanas devido aos receios dos investidores de uma forte diminuição da procura por conta das restrições de circulação, voos e atividades produtivas e de negócios como resultado da pandemia do coronavírus e da guerra de preços iniciada pela Arábia Saudita.

Na semana passada, os preços do petróleo despencaram com a decisão saudita, maior produtor mundial de petróleo, de baixar o preço de suas exportações, além dos efeitos do novo coronavírus.

*Com informações da EFE.

Carnaval das Caretas 2019