oo

op

Daily Archives: 22 de fevereiro de 2020

Patusco, Luan Estilizado e artistas locais abrem Carnaval na Orla de Petrolina neste sábado

A decoração da Prefeitura de Petrolina, que reverencia o cinema mudo, anuncia que já é Carnaval na cidade. E nos quatro polos oficiais (orla, Matingueiros, a tradicional Praça 21 de Setembro e a Areia Branca) toda a estrutura já está sendo finalizada. A festa, que inicia neste sábado (25) contará com uma diversidade de ritmos e valorização dos artistas locais.

No palco orla, que concentra um maior número de pessoas, a festa será animada por Patusco, Luan Estilizado, Alan Cleber e Jonathan Araújo, a partir das 21h30. Já na Praça 21 de Setembro, as famílias vão dançar e brincar ao som de Ana Costa, Orquestra Frevo Tatu e Samba Nova Opção, a partir das 19h30. No polo Matingueiros o primeiro dia será marcado por Eugênio Cruz & os Tamboriadores, MPA e Ryan, com início às 19h

No quesito segurança, tudo já está organizado. Por noite, serão 34 Guardas Municipais, além dos 24 estagiários. A festa também contará com 130 policiais militares que farão rondas diariamente nos quatro polos. Já a Polícia Civil informou que durante os quatro dias de evento serão disponibilizadas 221 pessoas, entre escrivães, agentes e delegados. Além da Delegacia do Ouro Preto, que funciona 24h, a Escola Dom Malan, na Orla, vai servir de base policial. Também vão fazer parte do esquema e dar apoio ao evento 40 seguranças de empresa privada além do efetivo da Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla) que organizará o fluxo de trânsito.

Mega-Sena pode pagar R$ 190 milhões neste sábado

Apostas podem ser feitas até 19h do dia do sorteio em lotéricas ou pela internet. Valor da aposta mínima é de R$ 4,50.

O concurso 2.236 pode pagar um prêmio de R$ 190 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre neste sábado (22) em São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Batalhões seguem ocupados no 5º dia de paralisação dos PMs no Ceará

Batalhões da Polícia Militar seguem ocupados na manhã deste sábado (22) em Fortaleza e cidades do interior do estado, no quinto dia de paralisação de policiais do Ceará. Pelo menos três unidades seguem inoperantes e com PMs amotinados. Um das primeiros a registrar motim, o 18º Batalhão da Polícia Militar, no Bairro Antônio Bezerra, na capital, está rodeado de carros da polícia com pneus esvaziados nesta manhã. Policiais e familiares estão dentro da unidade.

Desde terça-feira (19), homens encapuzados que se identificam como agentes de segurança do Ceará invadiram quarteis e depredaram e esvaziaram pneus de veículos da polícia. Policiais militares reivindicam aumento salarial acima do proposto pelo governador Camilo Santana. A Secretaria da Segurança do estado considera os atos “motim” e vandalismo”. Em meio à paralisação, 51 homicídios foram confirmados no estado até as 23h59 de quinta-feira (20).

O G1 percorreu batalhões de Fortaleza e da região metropolitana neste sábado e constatou que, além do 18º Batalhão, pelo menos outras duas unidades estão inoperantes e com PMs amotinados: o 22º, no Bairro Papicu, e o 12º Batalhão, na cidade de Caucaia. No 12º, há cerca de 30 carros da corporação parados e movimentação de policiais paralisados na rua.

Em Juazeiro do Norte, PMs do 2º Batalhão se concentram no estacionamento do Vapt-Vupt da cidade. Até esta sexta-feira (21), ao menos 10 dos 43 batalhões do estado estavam ocupados pelos manifestantes.

Ocorrências

Entre a noite de sexta-feira (21) e a madrugada de sábado (22), diversas ocorrências policiais foram registradas em Fortaleza, na região metropolitana e no interior do estado. Duas irmãs foram mortas a tiros na cidade de Pacatuba, na Grande Fortaleza. Na capital, uma dupla tentou assaltar um policial à paisana, mas o agente reagiu e os dois suspeitos acabaram morrendo. Também em Fortaleza, no Bairro Planalto Ayrton Senna, um homem foi assassinado a tiros na frente da mãe idosa na noite de sexta.

G1 entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública e aguarda posicionamento sobre o número de crimes ocorridos nas últimas 24 horas.

O movimento também tem fechado batalhões – nesta sexta, ao menos 9 dos 43 estão ocupados pelos manifestantes – e atacado carros oficiais, que têm os pneus esvaziados para não poderem ser utilizadas.

A segurança nas ruas do estado foi reforçada com a presença de 2,5 mil soldados do Exército Brasileiro, dentro da Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) decretada pelo presidente Jair Bolsonado para o Ceará, além de 150 agentes da Força Nacional que já estão no Estado para conter a crise na segurança pública após o motim de parte dos policiais militares.

Outros 150 agentes da Força Nacional devem chegar ao Ceará neste fim de semana, segundo o comandante de 10ª região militar, Fernando da Cunha Mattos.

As Forças Armadas atuam, principalmente, no patrulhamento em cidades da Região Metropolitana de Fortaleza desde a manhã desta sexta, e o envio para o interior vai depender da necessidade, segundo o Exército.

Os PMs têm feitos os motins para pressionar por aumento salarial. A proposta do governo é aumentar o salário de um soldado da PM dos atuais R$ 3,2 mil para R$ 4,5 mil, em aumentos progressivos até 2022. O grupo de policiais que realiza as manifestações reivindica que o aumento para R$ 4,5 mil seja implementado já neste ano.

Na noite de quinta-feira (21), houve um encontro entre representantes dos policiais que participam do motim e uma comissão de senadores para por fim à paralisação. Mas, não houve acordo. Um dos pontos discutidos foi a anistia aos integrantes do movimento, mas o governo do Ceará diz esse ponto é inegociável.

A Constituição proíbe greve de agentes de segurança, como policiais militares, policiais civis, bombeiros e agentes penitenciários. Em 2017, o Supremo Tribunal Federal (STF) reiterou o veto. A maioria dos ministros entendeu que, por se tratar de um braço armado do Estado, a polícia não pode fazer paralisação porque isso prejudica e afeta toda a sociedade. A decisão teve repercussão geral, ou seja, vale para todos os casos de greve de polícias que cheguem a qualquer instância da Justiça.

Concertos Carnavalescos: alegria dos idosos da Casa Geriátrica de Petrolina marca última apresentação

 

Idosos da Casa Geriátrica de Petrolina foram os escolhidos para prestigiar a última apresentação da série de Concertos Carnavalescos da Philarmônica 21 de Setembro. Nesta sexta-feira (21), os foliões da melhor idade provaram que não existem limitações quando o assunto é Carnaval. Acompanhados pelos cuidadores ou bailando em cadeiras de rodas, os idosos que residem no local tiveram uma tarde especial ao som da centenária orquestra petrolinense.

A iniciativa da Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria Executiva de Cultura, encantou centenas de pessoas neste mês de fevereiro com apresentações ao público e instituições de atenção à pessoa idosa. Com repertório especial voltado aos festejos de Momo, os músicos da orquestra encantaram os petrolineses com muito frevo e marchinhas de Carnaval. A série de concertos temáticos ressaltou a valorização da cultura do Carnaval de rua pela gestão municipal.

Bolsonaro assina PEC da reforma administrativa

 

O presidente Jair Bolsonaro e a equipe econômica do governo chegaram a um consenso sobre a proposta de emenda à Constituição da reforma administrativa, que altera as carreiras do serviço público federal.

Com o acordo, um texto final assinado nesta sexta-feira (21) pelo presidente e deve ser encaminhado até sexta-feira (28) ao Congresso.

A informação foi confirmada pelo Congresso em Foco com o líder do governo no Congresso Nacional, senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

A ideia é que a PEC traga uma série de mudanças que retirem a estabilidade dos futuros servidores públicos, sem atingir os funcionários atuais. Após o envio da proposta serão enviados projetos de lei para fortalecer e dar mais especificidade e segurança jurídica para as alterações da iniciativa principal.

O documento final da PEC não terá a proibição de servidores serem filiados a partidos políticos, como previsto inicialmente pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. A iniciativa era um dos pontos de maiores divergências dentro do Congresso.

O avanço acontece após sucessivos adiamentos da entrega desde o final de 2019.  A resistência do presidente Jair Bolsonaro em dar andamento à reforma quase custou a saída do ministro da Economia, Paulo Guedes, do governo, conforme revelou o Congresso em Foco.

Depois de anunciar que seu cargo estava à disposição, Guedes acertou  com Bolsonaro sua permanência no governo. Mas a tensão entre eles continua.

No início de fevereiro, aventou-se até a possibilidade do governo não enviar mais uma PEC própria e, a exemplo do que foi confirmado na reforma tributária, participar apenas com sugestões a um texto correlato na Câmara.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) não demonstrou simpatia pela ideia de disse a aliados que o governo tentou empurrar para o Legislativo um problema que deveria ser, em princípio, do Executivo.

A ideia foi reforçada por líderes do governo que voltaram com a iniciativa de mandar uma PEC própria. Líderes partidários ainda veem com ceticismo a chance da iniciativa ser aprovada em 2020.

Carnaval das Caretas 2019