oo

op

Daily Archives: 4 de janeiro de 2020

Austrália convoca 3 mil reservistas para ajudar no combate contra incêndios

‘Decisão permite ter mais homens no terreno, mais aviões no ar e mais barcos no mar’, disse o primeiro-ministro Scott Morrison.

A Austrália convocou 3 mil reservistas das Forças Armadas para combater os incêndios florestais que devastam o país, anunciou neste sábado (4) o primeiro-ministro Scott Morrison.

“Esta decisão permite ter mais homens no terreno, mais aviões no ar e mais barcos no mar”, disse Morrison, criticado pelo modo como administrou a crise dos incêndios em seu início, em setembro.

Morrison também designou um general de duas estrelas para supervisionar a ação das Forças Armadas e enviou o HMAS Adelaide, um porta-helicópteros, para auxiliar no combate aos incêndios.

Os militares australianos já auxiliam há meses os bombeiros, com reconhecimento aéreo, cartografia, logística, apoio aéreo e na busca e resgate.

Antes da convocação dos reservistas cerca de 2 mil militares já atuavam contra as chamas.

“O governo não tomou esta decisão sem refletir”, afirmou a ministra da Defesa, Marise Payne. “Precisamos lembrar que esta é a primeira vez que se convoca um número tão grande de reservistas”.

Um número limitado de reservistas já havia sido convocado para combater as chamas em Queensland.

Milhares de pessoas foram retiradas de suas casas neste sábado no sudeste do país, diante da perspectiva do agravamento das condições meteorológicas e do avanço dos incêndios florestais.

O estado de emergência foi declarado no sudeste do país, a região mais populosa, onde na sexta-feira (3) mais de 100 mil pessoas receberam ordens de evacuação, em três estados.

“Hoje trata-se de salvar vidas”, disse a primeira-ministra de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian.

“Literalmente, vimos sair dezenas de milhares de pessoas”, afirmou o chefe dos bombeiros do estado de Nova Gales do Sul, Shane Fitzsimmons. “Este sábado promete ser um dia longo e difícil”, avaliou.

Os turistas e habitantes do sudeste se lançaram às estradas que ligam as cidades costeiras a Sidney e outras localidades importantes, gerando grandes engarrafamentos.

O ministro dos Transportes do estado de Nova Gales do Sul, Andrew Constance, considera esta a “operação de retirada mais importante da história da região”.

Ao norte da cidade de Nowra, as famílias esperavam em veículos que praticamente não avançavam pelas estradas.

Aviões militares lançaram alimentos em áreas isoladas.

O primeiro-ministro de Victoria, Dan Andrews, anunciou que as autoridades também disponibilizaram água, equipamentos de emergência e telefones por satélite.

São esperadas temperaturas acima dos 40°C e fortes ventos, que poderão avivar centenas de incêndios florestais, a maioria fora de controle.

As condições meteorológicas serão neste sábado “idênticas ou até piores que as registradas no Natal”, advertiu Jonathan How, do serviço meteorológico australiano. “Os ventos do oeste – fortes e secos – avivarão os incêndios atuais, ameaçando populações que já sofreram uma devastação generalizada”.

Desde o início da temporada de incêndios, em setembro, ao menos 20 pessoas morreram, dezenas estão desaparecidas e mais de 1.300 casas foram destruídas.

Os incêndios também foram fatais para a vida silvestre e destruíram quase todo o parque nacional de Flinders Chase, em Kangaroo Island, que abriga os cangurus e coalas.

“Haverá perdas muito importantes para a vida silvestre na ilha”, lamentou o primeiro-ministro do estado da Austrália Meridional, Steven Marshall.

Bolsonaro sugere usar fundo eleitoral em saúde e educação e recomenda: ‘Não vote em quem usa fundão’

O presidente Jair Bolsonaro defendeu, nesta sexta-feira (3), a apresentação de um projeto para que os R$ 2 bilhões aprovados para o fundo eleitoral sejam destinados às Santas Casas, na reforma de escolas ou construção de pontes. O chefe do Executivo lembrou que a destinação orçamentária não foi feita por ele e voltou a rebater críticas que tem recebido por conta da intenção, já anunciada, de sancionar a proposta do Congresso Nacional.

De acordo com Bolsonaro, não se pode creditar à ele um problema que seria dos parlamentares. O presidente ainda repetiu a justificativa para a sanção: segundo ele, um possível veto poderia ser caracterizado como crime de responsabilidade, resultando em um impeachment.

“Quem não quer o fundo tinha que ter brigado lá atrás. Agora, eu estou vendo uma campanha na internet, ‘não vote em quem usa o fundão’”, disse, sob aplausos de apoiadores. “Eu não quero briga com o parlamento, eu quero solução para o Brasil”, prosseguiu.

Nas redes sociais, Bolsonaro fez uma enquete, perguntando se ele deveria vetar ou não o fundo eleitoral. Boa parte dos apoiadores tem defendido o veto.

Na Pajeú, Mário Viana Filho não confirma pré-candidatura à Prefeitura de Ingazeira

Por André Luis

O jornalista Mário Viana Filho, membro da oposição de Ingazeira, falou durante o programa Manhã Total da Rádio Pajeú desta sexta-feira (03.01) sobre as perspectivas de 2020 para a política de Ingazeira e para a sua atividade como maior referência da oposição no município.

Antes o jornalista fez uma retrospectiva histórica da sua participação na vida política do município. Lembrou das disputas anteriores contra o grupo de situação do município e destacou algumas ações conquistadas para o município de Ingazeira através do grupo de oposição, como a conquista de um trator para comunidades rurais através de emenda do deputado Fernando Filho e duas ambulâncias, uma através de emenda do deputado Ricardo Teobaldo e outra do deputado estadual Zé Humberto que foi continuada pelo deputado Clodoaldo Magalhães visto que Humberto não conseguiu se reeleger.

Sobre 2020, Mário disse não ter certeza se vai tentar novamente alcançar o comando do executivo ingazeirense. “Vai depender de conversas com familiares, amigos e correligionários”, afirmou.

Para ele o prefeito Lino Morais, não deixa claro os rumos que deve tomar. “As falas recentes do gestor demonstram falta de entendimento dentro grupo. Uma hora vai pra reeleição, outra de vice, agora li que não vai mais ser vice e que não vai abrir mão do mandato para isso…”

Mário disse acreditar que Lino tem o direito de ir à reeleição. “Mesmo não fazendo um bom governo, mas esse bom governo que ele não fez, foi graças ao Luciano que deixou a Prefeitura quebrada em uma situação deplorável e sabemos que Lino teve muitas dificuldades pra colocar a casa em dia. Hoje a gente sabe que passados três anos, não é possível que ele não tenha consigo ainda organizar, porque dinheiro vem muito. ingazeira recebe em média mais de R$1 milhão por mês, agora recebeu o dinheiro do pré-sal, quase R$480 mil. Por ano em média pra Ingazeira vem mais de R$12/R$13 milhões, considerando a soma do FPM de todos os meses” afirmou.

O ex-candidato a prefeito de Ingazeira, disse ainda ver desentendimento no grupo do ex-prefeito Luciano Torres. “Um fala uma coisa outro fala outra” e completou: “Lino, no fundo, nós notamos que ele nutre aquela vontade de continuar, mesmo não tendo um governo bem avaliado”.

Questionado se já havia escutado conversas que circulam de que Luciano Torres sendo o candidato da situação tem dito que quer enfrentá-lo com a intenção de que através de uma vitória maiúscula conseguiria enterrá-lo politicamente, Mário disse que trata-se de uma “ganancia pelo poder e falta de vontade de fazer o bem ao povo, mas a de justamente querer humilhar as pessoas como já fez no passado”.

“Ele está engasgado comigo, porque com a estrutura que ele tinha do IPA em 2008, com o apoio do governo do estado e eu perdi pra ele por apenas 114 votos. Aí vem 2016, dizia a todo mundo em várias cidades que passava. ‘nós vamos dá uma surra nele de mais de 2.000 votos’ e a diferença foi de 228. Com o que eles gastaram, investiram com o grupo que eles tinham…”

O jornalista ainda alfinetou o adversário político: “ele deveria lembrar que tem uma prestação de contas no TCE de 2015 que foi rejeitada e que está esperando o julgamento, está no Pleno, inclusive com Tereza Duere, falta ainda 2016 [prestação de contas]”.

Infraestrutura diz já estar recuperando a PE-320

Em resposta à nota “Assombração”, publicada na coluna desta sexta-feira (03/01), a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra) procurou o blog para informar que a recuperação asfáltica da PE-320 (Afogados da Ingazeira/Tabira) foi iniciada no dia 16 de dezembro de 2019.

Já em relação à PE-304 (Tabira/Água Branca), que possui 12 quilômetros de extensão, a pasta declara que a rodovia necessita de uma intervenção mais complexa e está dando andamento à fase final da licitação do projeto de restauração total do pavimento.

Enquanto isso, a via receberá no primeiro semestre de 2020 ação emergencial do Programa Caminhos de Pernambuco para garantir a segurança e a trafegabilidade de quem circula por essa estrada.

A Seinfra acrescenta ainda que o plano viário já recuperou seis importantes vias de circulação do Sertão do Pajeú: PEs: 337 (Sítio dos Nunes / Flores) 350 (Entroncamento PE-320 / Triunfo), 365 (Serra Talhada / Triunfo), 390 (Serra Talhada/Floresta) e a VPE-412 (Ponte sobre o Rio Pajeú).

Por fim, a pasta também ressalta que, em seis meses de atuação do Caminhos de Pernambuco, já foram requalificados 1.465 quilômetros de rodovias, o que representa 55 vias beneficiadas em todas as regiões do Estado, proporcionando mais segurança e conforto no deslocamento da população.

Novo ataque americano a Bagdá mata comandante de milícia iraquiana pró-Irã

Um novo ataque aéreo americano matou de Shibl al-Zaydi, comandante da milícia iraquiana pró-Irã Hashd al-Shaabi, no norte de Bagdá.

Segundo a TV estatal, um dia  após  o bombardeio que matou o líder desta coalizão de milícias e o poderoso general iraniano Qassem Soleimani.

Além do comandante, mais cinco pessoas, provavelmente membros de uma milícia das Forças de Mobilização Popular, foram mortas no bombardeio.

O novo ataque provavelmente se deu por drones norte-americanos contra carros, há pouco, no norte de Bagdá.

Com foco no turismo, Museu do Sertão amplia horário de funcionamento até fevereiro

Ao longo de todo o ano, Petrolina recebe milhares de turistas de diversas regiões do Brasil e também de fora do país atraídos pelas belezas da capital do Vale do São Francisco. Entre os meses de janeiro e fevereiro, o número de visitantes aumenta consideravelmente, por conta das férias escolares e das diversas opções de passeios na região. Um desses locais é o Museu do Sertão, que fica na região central da cidade.

Por conta da alta procura por turistas e até mesmo da população da cidade durante o período de férias, a Prefeitura de Petrolina, responsável pela administração do espaço, optou por ampliar os horários de visitas entre o mês de janeiro e a primeira semana de fevereiro deste ano.

Durante o período, o local ficará aberto todos os dias. Das 9h às 18h, de segunda a sábado e no domingo o funcionamento segue das 9h às 14h. Além de ser um dos equipamentos que conta a história dos petrolinenses e do homem sertanejo, o Museu do Sertão está entre os mais antigos pontos de cultura de Petrolina e conta com um acervo com mais de três mil peças.

A visitação no local é gratuita e pode ser feita com a presença de um guia. O Museu do Sertão fica na Rua Esmelinda Brandão, Centro (próximo ao Ministério Público). Informações ou agendamentos para grupos podem ser feitos através do e-mail museudosertaopetrolina@gmail.com, ou pelo WhatsApp (87) 9 8803-0335 ou pelo telefone (87) 3862-1534.

Carnaval das Caretas 2019