op

Daily Archives: 15 de agosto de 2019

Agricultura: Prefeitura e SEBRAE promovem diagnóstico sobre potencialidades de Afogados da Ingazeira

Em parceria com o SEBRAE, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira promoveu esta semana uma série de entrevistas com agricultores do município para a elaboração do diagnóstico sobre as potencialidades econômicas do segmento.

O diagnóstico, coordenado pela Secretaria de Agricultura de Afogados, envolve setores importantes da economia local como a caprinovinocultura, bovinocultura, horticultura, piscicultura e apicultura.

O objetivo é colher o máximo de informações possíveis relacionadas a cada cadeia produtiva para que em projetos futuros os agricultores possam vir a ser beneficiados com em futuros projetos de fomento, muitos deles em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário.

O encontro e as entrevistas foram realizadas na Secretaria Municipal de Agricultura. Também foram visitados produtores rurais das comunidades do Xique-xique e Monte Alegre, além de criadores de suínos do bairro São Cristóvão e produtores das “Castanhas Mãos Crioulas”.

“Com este diagnóstico, vamos utilizar os dados, junto com o SEBRAE, para subsidiar ações e projetos futuros no campo do fomento à produção. Essa é uma ação fundamental para fortalecermos o desenvolvimento produtivo de diversas cadeias produtivas importantes hoje existentes em Afogados”, destacou Valberto Amaral, Secretário Adjunto de Agricultura. O trabalho foi subsidiado e orientado pelo consultor do SEBRAE, Roberto Aquino.

Suspeito de matar agente penitenciário em Afogados da Ingazeira é preso em Petrolina

Um homem de 33 anos foi preso nesta quarta-feira (14) suspeito de matar o agente penitenciário, Charles de Souza Santos, em Afogados da Ingazeira, no Sertão de Pernambuco. O crime ocorreu no dia 21 de janeiro de 2017. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz da vara Criminal da comarca de Afogados da Ingazeira e cumprido pelo 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM).

Segundo a polícia, Roberto Oliveira de Azevedo Maia Neto foi preso, por volta das 13h30, no bairro São Jorge em Petrolina. Na sua casa, foi encontrada 18 gramas de maconha, uma quantia em dinheiro e uma arma de Airsoft. Ele estava de posse de documento falsificado.

Roberto e os materiais foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil de plantão em Petrolina. Ele será autuado em flagrante por uso de documento falso e será encaminhado na quinta-feira (15) para audiência de custódia e depois para a Penitenciária Doutor Edvaldo Gomes em Petrolina. Relembre o caso.

 

Fonte: G1 Petrolina

Em delação, Palocci relata propina em todas as campanhas de Lula e Dilma

O ex-ministro Antonio Palocci citou 12 políticos que teriam recebido, de 16 empresas, mais de R$ 330 milhões em vantagens indevidas. Deste montante, cerca de R$ 270 milhões teriam sido destinados ao Partido dos Trabalhadores entre os anos de 2002 e 2014. As informações constam do acordo de delação premiada que Palocci firmou com a Polícia Federal.

Nesta quarta-feira (14), o site da Revista Veja divulgou o conteúdo de um documento de oito páginas que revela pontos da delação. O material, de abril deste ano, foi assinado pelo responsável pela Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Edson Fachin.

De acordo com Palocci, todas as eleições dos ex-presidentes Lula e Dilma foram financiadas com recursos irregulares de empresas. A maioria das transações teria sido acertada por ele e pelo ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

Em troca das propinas, os empresários conseguiam, por exemplo, uma linha de crédito no BNDES e apoio da base governista a medidas que tramitavam no Legislativo.

No documento obtido pela publicação, o ex-ministro petista voltou a falar que, na primeira eleição de Lula, em 2002, ele recebeu US$ 1 milhão do ex-ditador líbio Muamar Kadafi.

Antonio Palocci disse que a empreiteira Camargo Corrêa pagou R$ 50 milhões em vantagens indevidas para pôr fim à Operação Castelo de Areia no Superior Tribunal de Justiça. A Operação, de 2009, investigava suspeitas de irregularidades do grupo em contratos de obras públicas.

Segundo o petista, parte da quantia foi repassada ao PT na forma de doação eleitoral para a campanha de Dilma Rousseff em 2010.

Outros políticos beneficiados

Palocci afirmou que a Camargo Corrêa repassou R$ 1 milhão para a atual presidente do PT, Gleisi Hoffmann. A deputada ainda teria recebido dinheiro de mais duas empreiteiras para a eleição ao Senado em 2010: R$ 2 milhões, via caixa dois, da Odebrecht e R$ 800 mil da OAS.

No documento obtido pela Veja, Antônio Palocci diz que os ex-governadores petistasFernando Pimentel e Tião Viana receberam repasses de empreiteiras na eleição de 2010.

Pimentel teria recebido R$ 2 milhões da Camargo Corrêa, e Viana teria levado R$ 2 milhões da Odebrecht, sendo R$ 1,5 milhão através de caixa dois. Palocci diz que a Odebrecht repassou, também em 2010, R$ 3,2 milhões, via caixa dois, ao ex-senador Lindbergh Farias.

Envolvimento da Qualicorp

Outros R$ 50 milhões teriam sido pagos ao Partido dos Trabalhadores, dessa vez pela Odebrecht, em troca de vantagens no Programa de Desenvolvimento de Submarino.

O dinheiro teria financiado parte da campanha para a reeleição de Dilma Rousseff. Esse episódio já havia sido narrado pelo ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, em seu acordo de colaboração. O ex-ministro petista também cita a Qualicorp.

A administradora de planos de saúde teria repassado recursos ao PT, ao Instituto Lula e à empresa de marketing esportivo Touchdown, de Luis Cláudio, filho caçula do ex-presidente. Em troca, o governo teria concedido benefícios à empresa na Agência Nacional de Saúde Suplementar.

No trecho obtido pelo site da revista Veja, não estão especificados os valores que a Qualicorp teria repassado.

Em nota, a administradora afirmou que “nunca pleiteou ou obteve qualquer tipo de benefício público e jamais transgrediu a lei.”

Já o Partido dos Trabalhadores disse que “nada que Antonio Palocci diga sobre o PT e seus dirigentes tem qualquer resquício de credibilidade.” A sigla ainda afirma que “ele negociou com a Polícia Federal, no âmbito da Lava Jato, um pacote de mentiras para escapar da cadeia e usufruir de dezenas de milhões em valores que haviam sido bloqueados.”

Carnaval das Caretas 2019