19 de janeiro de 2021

Polícia Federal investiga grupos suspeitos de aplicar golpe para sacar FGTS emergencial

Criminosos criam falsos cadastros no aplicativo da Caixa e têm acesso às contas das vítimas. Caixa diz aprimorar sistema e orienta beneficiários a procurar agências em caso de suspeita.

A Polícia Federal investiga quadrilhas que vendem e compram informações pessoais de brasileiros para fraudar o aplicativo Caixa Tem, da Caixa Econômica Federal, e roubar o saque emergencial do FGTS.

Os criminosos usam o aplicativo oficial, acessam a conta das vítimas e retiram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) emergencial.

A jornalista Suelen Fontoura foi uma das vítimas. Ela revela que foi checar o saldo do FGTS e viu que havia sido feito um saque. Após publicar o caso nas redes sociais, Suelen recebeu relatos de outras vítimas.

Os criminosos cadastram um e-mail falso no aplicativo e só eles podem abrir. Suelen revela que quando tentou mudar a senha, foi informada de que havia um e-mail cadastrado que não era o dela.

“Primeiro, eu não acreditei. A gente vê esses golpes a toda hora e eu não acreditei que eu tinha caído em um golpe”, afirma.

Desempregada, Cleide de Almeida Leite da Costa também foi vítima do golpe. Ao notar que o dinheiro tinha sido retirado de sua conta, ela foi até uma agência da Caixa para pedir ressarcimento. Na unidade, porém, foi informada que o setor de segurança não verificou fraude e que o dinheiro não seria reembolsado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *